quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

O impacto das novas regras de ortografia nas estratégias de comunicação

Há algumas semanas estava em uma banca de jornal, tentando me atualizar dos fatos, quando me deparei com uma revista. A princípio não tinha nada demais, o mesmo formato, provavelmente conteúdos parecidos com os da concorrência, mas uma coisa me chamou atenção. A informação que tinha no canto superior direito da capa: “EDIÇÃO ESPECIAL - novas regras ortográficas”

Só me dei conta dessa informação ao ler uma reportagem que continha a palavra “ideia” no título. Achei que havia algo errado com o texto, que era algum erro de digitação. Mas, na verdade quem estava enganado era eu. Logo me veio a imagem contida no canto superior da capa: “EDIÇÃO ESPECIAL – novas regras de ortografia”.

Aquela informação parecia me hipnotizar, como um certo comercial de chocolate que dizia: “Compre batom, compre batom, seu filho merece batom...” ahh, bons tempos esses que comíamos chocolate sem culpa, sem se preocupar com as calorias...enfim

Voltando, estávamos falando das novas regras de ortografia, né? Será que essas novas regras mudarão a postura dos publicitários? O que pensam os comunicadores? Os R$ 90 bilhões estimados na confecção de novos dicionários serão suficientes para atender a população que busca o conhecimento, ou esses R$ 90 bilhões poderiam ser investidos em novos programas educacionais? Quantas campanhas de comunicação poderíamos realizar com esse dinheiro investido?

Lembram-se, o ministro da educação pretende baixar o nível dos cursos de comunicação e jornalismo ao nível de especialização. Acredito que novas ideias serão aceitas, mas não aceitaremos idéias novas. Isso seria jóia, ou seria joia?


O que será de nós comunicadores e futuros comunicadores? Acho que caberia aí uma estratégia de comunicação para minimizar esse impacto, o que acham?

P.S. EDIÇÃO ESPECIAL - novas regras de ortografia



por Danilo Marinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário