segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O paradoxo da barganha

Numa sala de uma pequena organização, o gerente administrativo conversava com o chefe do departamento de pessoal sobre novas alternativas de conseguir a fidelidade de seus funcionários e as possibilidades de adoção de novas políticas de recursos humanos.

Depois da breve conversa, o diretor da empresa deu carta branca para o chefe do departamento de pessoal usar sua criatividade e lançar essas novas propostas para a organização, pois, segundo o gerente administrativo, a empresa estava em tempo de renovar, mudar suas políticas de recursos humanos a fim de criar... “A sensação de pertencimento nos colaboradores”, disse um funcionário que ouviu a conversa, ao passar pela porta. Daí, então, esse funcionário foi convidado a participar da conversa porque essa frase foi a mais adequada para a ocasião, conforme disse o diretor. Será que esse funcionário é um profissional de comunicação?Um Relações Públicas? Certamente que sim. Mas, espera! - Sabe quanto me custou fazer esse jornalzinho da empresa? questionou o diretor.

Um eterno desafio dos profissionais de comunicação é provar constantemente às organizações que os tempos mudaram, lembram? O mundo está cada vez mais veloz, a globalização e as novas tecnologias transformaram a terceira onda. A comunicação deixou de ser aquela "ovelha negra" da família, que só queria fumar maconha e ouvir rock in´roll, segundo os Estigmas da Raça, de Roberto de Castro Neves.

Ainda existem organizações que acham lindo os trabalhos que os profissionais de comunicação exercem dentro das empresas, mas, se custar mais do que R$ 1,00, eles não pagam. “Um real farinha, um real, um real farinha, um real farinha, um real. Um real!! (Pedro Luís e a Parede)

As organizações querem fazer um trabalho de comunicação interna, pretendem estabelecer uma relação com a mídia, com a comunidade, com o público externo, público misto, que não seja quente, mas não pode passar de R$ 1,00.

por Danilo Marinho

Um comentário:

  1. Bom, acredito o bicho tá preto em qualquer que seja a área prfissional. As empresas, as pessoas não querem pagar mais que R$ 1,50.
    E tome farinhaaaaaa...

    Gostei do post :)

    ResponderExcluir