terça-feira, 24 de março de 2009

Interaction Baby

Passeando pelo centro do Recife é possível perceber a grandiosidade e simplicidade dos prédios antigos. Os sobrados "altos e magros", principais edificações que caracterizam a cidade fazem até parte do cotidiano de uma parcela da população.

Existe uma relação muito íntima entre essas edificações e a própria história da cidade, juntamente com sua população. Apenas isto já seria suficientemente razoável para servir de mote para estudos de comunicação e cultura.

Quando falamos em comunicação, devemos levar em consideração alguns aspectos que dizem respeito à sua relação com com o meio ambiente. O ser humano sempre procurou se estabelecer em lugares que possibilitassem conforto e sobrevivência.

Para isso seria necessário formar relações com o meio que pudessem proporcionar tais benefícios. Em nosso tempo, as inovações tecnológicas nos deram essa possibilidade. Os investimentos em pesquisa e ciência garantiram a evolução nos processos de interação entre a sociedade e o meio ambiente.

Muitas foram as tentativas de construir salas, prédios e casas, sempre com o objetivo de abrigar as pessoas da melhor maneira possível. Adequado usar o exemplo que veio de Minas Gerais, onde se construiu um ginásio poliesportivo exclusivamente para portadores de deficiência. O que esse investimento significa? Em primeira instância parece ser um questionamento bastante relevante visto que todo esse debate que gira em torno da inclusão social, a criação da ISO 26000, de certa forma obrigaram às organizações e governos a se adaptarem a essa nova realidade.

É impressionante como conseguimos achar uma conexão entre as relações públicas e todos esses aspectos, como no exemplo citado. Um dos princípios ativos das relações públicas é a inclusão social e interação. Interação entre sociedade/governo, sociedade/organizações, organizações/governo, enfim, o complexo sistema de relacionamentos em que se envolvem todas as castas da socidade moderna. E meio a tudo isso está o profissional de Relações Públicas.

Uma coisa que encontrei no livro de Paulo Nassar "Relações Públicas na construção da responsabilidade histórica e no resgate da memória institucional das organizações", se refere a isso que exponho, à relação entre os aspectos arquitetônicos, históricos, sociais, políticos e cultutais, atrelados aos conceitos de comunicação e suas interfaces.

Não esqueçamos que Obama injetou um pouco de ânimo na economia dos Estados Unidos, ou seja: "Dias melhores pra sempre..." (Jota Quest)



Por Danilo Marinho

Um comentário:

  1. A princípio tinha achado estranho colocar essa clip junto com esse texto, mas ficou muito boa a associação entre interação. serviu de trilha sonora para o texto. Muito bom !!

    ResponderExcluir