domingo, 5 de julho de 2009

Nostalgia

É muito bom saber que algumas empresas começaram a se preocupar com as relações humanas sob uma outra perspectiva. Não apenas aquela, seguindo padrões e modelos para melhorar o desempenho corporativo, ou para dizer que "de fato" se preocupam com seus colaboradores.

Diversos eventos bucam tratar dessa chamada comunicação direta como forma de se modernizar, acredito. No entanto, certamente deve- se estar buscando algo que pode ser muito mais simples. Uma vez um amigo comentou que em seu trabalho, um colega estava tendo algum tipo de problema com ele. Para tentar resolver esse problema, esse colega mandava-lhe e-mails dizendo como se sentia e o que prentendia fazer para tentar resolver o problema. Em algumas raras vezes ele usava o telefone para passar algum detalhe que, por ventura, tivesse faltado.

Percebam que, e-mail, telefone, todos veículos de comunicação dirigida. Oral ou escrito, sempre buscando a mesma finalidade: Aproximação.

Outro exemplo. Como era antigamente, quando queríamos muito falar com algum amigo parente, seja para qualquer coisa, tratar de assuntos profissionais, ou apenas conversar? Ou ligávamos para ele, ou íamos à sua casa. Agora não precisamos mais disso. temos o orkut para deixar recado, temos o msn, que podemos até deixar uma mensagem offline, para quando o indivíduo entrar, receber a mensagem.

Pois é, a internet proporcionou muita coisa, inclusive a aproximação. As empresas perceberam sua potencialidade, investiram tempo e dinheiro nesse novo veículo. Inclusive mandando aqueles e-mails marketing sem serem autorizados. Empresas ganham muita grana vendendo nossos endereços de e-mail, enfim. Tudo isso pode parcer uma crítica, mas não é. Sou um usuário assíduo da rede. Mas, o que me deixa com a pulga atrás da orelha é o fato de, com a criação dessa nova Matrix, através das redes socias as pessoas perderem o contato visual, a insegurança do encontro.

A promoção da harmonia social é uma das premissas básicas para a prática das relações públicas. Então, mãos à obra, deixem de lado, pelo menos por enquanto o computador e chamem um amigo para colocar o papo em dia. Isso também vale para as empresas. Se não souber como, procure um RP.

Por Danilo Marinho


2 comentários:

  1. hehehehehe, capaz do RP sugerir o uso das redes sociais para 'colocar o papo em dia'. Muito bom artigo, hoje é tudo tão on line que as vezes não nos damos conta da importância do gestão, da expressão na hora de comunicar, estudos comprovam que a palavra é uma pequena parte na transmissão e no entendimento de uma informação, se nao me engano 7%, a maior parte é a expressão, entonação e gestual e na rede isso não é absorvido.

    Abraços,
    Mateus d'Ocappuccino

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela sua colocação sobre este tema tão significativo nas relações humanas atuais. Acredito que nada substitui o importante valor do contato físico para a qualidade de nossas vidas.
    E você, Danilo Marinho, sempre finalizando em seus textos soluções criativas para os seus questionamentos. Essa já é sua marca! É a criação tímida de sua imagem!
    Parabéns!

    Kátia Mendes.

    ResponderExcluir