segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Múltiplos Canais



A nova regra de ortografia entra em vigor a partir do ano que vem e muito se espera sobre as mudanças causadas por ela. Para os profissionais de comunicação talvez não faça tanta diferença, pois basta estar antenado com essas alterações para que continue tudo novo de novo, como já dizia Moska, em uma de suas canções.

Na última noite, conversando com Márcia Ceschini sobre escrever, chegamos ao consenso de que existem muitos profissionais de Relações Públicas que ainda mantém o hábito, presente nos séculos XVIII e XIX, de escrever de forma rebuscada; característica típica dos escritores brasileiros desse período.

No entanto, a dinâmica do século XXI, motivada pela conexão sem volta da tecnologia e comunicação, provocou nos leitores uma nova postura. Dessa forma, a comunicação deve estar mais, cada vez mais próxima do leitor, estreitando as relações entre escritor, leitor, editora e a linguagem será o meio principal.

Assim, vislumbramos perspectiva da social democracia, pois a comunicação está simétrica, possibilitando ao indivíduo, na condição de leitor, questionar, refletir sobre os conteúdos disponíveis na web, nos livros, nas mesas de discussões. Daí a necessidade de se criar múltiplos canais de relacionamento. É onde entram os profissionais de comunicação, em especial relações públicas.

São diversos canais, mas o profissional de comunicaçãoem destaque os Relações Públicas, deve ter a preocupação de adequar a mensagem aos diferentes públicos. Sendo assim, o maior mérito dessa comunicação nesses múltiplos canais é ser bem comunicada e entendida, de maneira que a mensagem chegue a todos de maneira assertiva e eficaz.

Por Danilo Marinho e Márcia Ceschini / SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário